Travel | How to save on travels?

If we can save some money on some details during our trips, why not do it? This way we can even buy one more present! I am no expert on travel savings, but I have some tricks that I use.

Before the travel:

Buying tickets with some advance (4/5 months) and not much over the date that we intend to go, helps to save even a few euros. The ideal is to have some flexibility of dates to combine the best price. For example, instead of going on Monday and returning on Thursday, it may pay to go on Tuesday and return Friday.

Usualy tickets to fly on weekends are more expensive than travel during the week.

Taking advantage of the deals that airlines make also helps to save. The only drawback is that it is usually very accurate dates to take advantage of the promotions, but if you are on vacation at that time or have a few days to take, it is perfect.

In low-cost airlines the hold bag is not included in the value, it is an option. If there is no reason, do not take it. Fewer bags to take to the hotel and less money spent!

Lastly, going in the so-called low season helps saving some money than going in another time. Of course it depends on the destination and our availability, but it is something to take into account.

When talking about the hotel, the ideal is to look at the various search engines that already exist for that purpose and not in just one. To compare prices for the same hotel, room and conditions. In the end, I still go to the hotel’s website to confirm whether it pays to buy through the search engine or directly with the hotel. Yes, the room has already been cheaper on the hotel website and that is why I always like to confirm.

Personally I like to make reservation with breakfast included. It’s a bit more expensive, but it pays off versus what it would cost to eat on the street and after the brackfast you’re ready to go!

During the trip:

During the trip we can also save some money. The cities offer the most varied passes, from public transport to various activities. We have all the information on the internet and the best we can do is to search before buying anything. There are some offers and we only have to choose what is best for us or we can even come to the conclusion that it doesn’t pay to buy these tickets or passes.

For example, it is very common a pass to all or almost all museums. It’s great for people who really like museums and want to see as much as they can.

Personally I’m not much of a museum kind if girl, I like to meet the most famous, so I have to consider what I want to see, what I can see and if I still have time and the days I’m in town.

In Paris I was only a few days so I choose to go only to the Louvre, so it wasn’t worth it to buy the pass.

In Amsterdam I spent even less time. The Van Gogh Museum was the only one who I considered going to, the Anne Frank House was what I really wanted to see. In any pass the Anne Frank House was included, so once again it wasn’t worth it to buy the pass.

Then there are several combinations. In London, for example, when I went there, there were 3 or 4 combinations of activities. Again, before buying, I took into account the availability I had to do everything. As I did not have this availability, I made choices and left for the next trip the other activities. At the time I chose a pass where I had the entrance to The London Eye and a boat trip. I love the boat trips. I always try to do. We have a different perspective of the city, we can see something that otherwise we did not know that was there and is a great way to get to know a little more about the city.

The pass that I buy right at the airport and that helps me a lot is the public transport pass. Usually exists for 1, 3, 5 days and so on.

I must confess that I use a looooot of this pass! Walking countless times on the metro in cities like Paris or London makes up for the ticket very much. In London the same pass was used for the subway and buses – perfect!

Basically it is to adjust the wide offer of passes for activities and public transport that the city offers to your trip, to your taste and your wallet and to make the most of it, always saving a little.

Catarina,

IMG-20170121-WA0034

Se podemos poupar nalguns pormenores da viagem, porque não fazê-lo? Assim até podemos comprar mais um presente e tudo! 

Não sou nenhuma expert na matéria, mas quero partilhar alguns truques que utilizo.

Antes da viagem:

Comprar os bilhetes com alguma antecedência (4/5 meses) e não muito em cima da data que pretendemos ir, ajuda a poupar ainda uns euros. O ideal é ter alguma flexibilidade de datas para conjugar o melhor preço. Mero exemplo: em vez de ir na segunda e voltar na quinta, pode compensar ir na terça e voltar sexta.

Os bilhetes para viajar aos fins-de-semana, por norma, são mais caros do que viajar nos dias de semana.

Aproveitar as promoções que as companhias aéreas fazem também ajuda a poupar. O único senão é que normalmente são datas muito exatas para se aproveitar as promoções, mas se estiver de férias nessa altura ou se tiver uns dias por tirar, é perfeito.

Nas companhias aéreas low-cost a mala de porão não está incluída no valor, é uma opção. Se não houver motivo, não leve. Menos malas para levar para o hotel e menos dinheiro gasto!

Por fim, ir na chamada época baixa ajuda a poupar algum dinheiro do que ir noutra altura. Claro que depende do destino e da nossa disponibilidade, mas é algo a ter em conta.

Em relação ao hotel, o ideal é procurar nos vários motores de busca que já existem para o efeito e não em apenas um. Para se comparar preços para o mesmo hotel, quarto e condições. No fim, eu ainda vou ao site do hotel para confirmar se compensa comprar através do motor de buscar ou diretamente com o hotel. Sim, já me aconteceu o quarto estar mais barato no site do hotel e é por isso que gosto sempre de confirmar.

Pessoalmente gosto de fazer reserva com pequeno-almoço incluído. Fica um pouco mais caro, mas compensa versus ao que gastaria comer na rua e fica logo “despachado” para aproveitar o dia.

Durante a viagem:

Durante a viagem também podemos poupar algum dinheiro. As cidades disponibilizam os mais variados passes, desde transportes públicos a várias atividades. Temos toda a informação na internet e o melhor é fazer uma pesquisa antes de comprar o quer que seja. Existem algumas ofertas e só temos que escolher o que é melhor para nós ou até podemos chegar à conclusão que não compensa comprar esses bilhetes ou passes.

Por exemplo, é muito comum o passe para todos os museus ou praticamente todos. É ótimo para quem gosta realmente de museus e queira ver o máximo que conseguir.

Pessoalmente não sou muito de museus, gosto de conhecer os mais famosos, por isso tenho em conta o que quero ver, o que posso ver se ainda tiver tempo e os dias em que estou na cidade.

Em Paris estive poucos dias e optei por ir apenas ao Louvre, logo não compensava comprar o passe.

Em Amesterdão estive ainda menos tempo. O Museu Van Gogh era o único que ponderava ir, a Casa de Anne Frank era o que queria mesmo ver. Em nenhum passe a Casa de Anne Frank estava incluída, por isso, mais uma vez não compensou comprar.

Depois existem várias combinações. Em Londres, por exemplo, quando fui havia 3 ou 4 combinações de atividades. Mais uma vez, antes de comprar, tomei em conta a disponibilidade que tinha para fazer tudo. Como não tinha essa disponibilidade, fiz escolhas e deixei para uma próxima viagem as outras atividades.

Na altura escolhi um passe onde tinha a entrada para o The London Eye e uma viagem de barco. Adoro as viagens de barco. Tento sempre fazer. Temos uma perspetiva diferente da cidade, podemos ver algo que de outra forma nem sabíamos que ali estava e é uma ótima maneira de ficar a saber mais um pouco da cidade que estamos a conhecer.

O passe que compro logo no aeroporto e que me ajuda imenso é o passe dos transportes públicos. Normalmente existe para 1, 3, 5 dias e por aí adiante.

Confesso que uso e abuso desse passe! Andar vezes sem conta no metro em cidades como Paris ou Londres compensa e muito o valor do bilhete. Em Londres o mesmo passe dava para usar no metro e nos autocarros – perfeito!

Basicamente é ajustarem a vasta oferta de passes para atividades e transportes públicos que a cidade disponibiliza à vossa viagem, ao vosso gosto e à vossa carteira e aproveitar ao máximo poupando sempre um pouco.

Catarina,

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s